IES e Instituto Não Aceito Corrupção se reúnem em SP

23/01/2018

Foram propostas ações conjuntas em prol de uma sociedade mais ética e transparente, em todos os setores


O presidente do Conselho Administrativo do Instituto Ética Saúde, Gláucio Pegurin Libório, recebeu o presidente do Instituto Não Aceito Corrupção (INAC), Roberto Livianu, na sede do IES em São Paulo, nesta segunda-feira, 22 de janeiro.

No encontro, foram discutidas ações conjuntas para o fortalecimento de uma sociedade mais íntegra e transparente. Também participaram do encontro o diretor Executivo do IES, Carlos Eduardo Gouvêa, a secretária Executiva, Cibele Martins, e a gerente Executiva do INAC, Juliana Radulov.

Libório apresentou o último balanço do Canal de Denúncias do IES, que em dezembro alcançou a marca de 541 denúncias e 1330 denunciados. E explicou a importância dos acordos de cooperação com o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE), com o Tribunal de Contas da União (TCU) e com a Associação Nacional do Ministério Público de Defesa da Saúde (Ampasa). “Precisamos unir forças para mudar a cultura em todos os setores. Na área da saúde já contabilizamos muitas vitórias. Quanto mais barreiras, mais difícil vai ficar de burlar os sistemas de controle”.

Entre as ações conjuntas propostas estão a participação em eventos, estudos e pesquisas no setor saúde e a realização de cursos de interesses comuns.

 

Sobre o Instituto Não Aceito Corrupção

O Instituto Não Aceito Corrupção é uma associação apartidária, sem fins lucrativos, fundada em julho de 2015. Atua em três frentes: pesquisa, políticas públicas e educação/mobilização. Usa dados concretos para fazer uma discussão qualificada de leis e projetos de lei, de modo a contribuir para a adoção de regras eficientes no enfrentamento ao mau uso dos recursos públicos. E dissemina conhecimento sobre compliance empresarial e estatal, ferramentas de fiscalização do Poder Público, transparência e acesso à informação, entre outros, com o objetivo de reverter a cultura de corrupção que, por tanto tempo, vigorou no Brasil.

Galeria de Fotos