Instituto Ética Saúde vira membro do Conselho Nacional de Combate à Pirataria

03/05/2016

O Instituto Ética Saúde conquistou mais um aliado contra a corrupção no setor de Dispositivos Médicos Implantáveis e passa a integrar o Conselho Nacional de Combate à Pirataria e Delitos contra a Propriedade Intelectual (CNCP), como membro colaborador.


“Estaremos presentes em todas as reuniões do Conselho, apresentando sugestões e problemáticas da cadeia de saúde que estejam no escopo de ação do CNCP, contribuindo na formulação e discussão de políticas de combate a práticas ilícitas neste setor”, afirma a diretora executiva do Instituto Ética Saúde, Claudia Scarpim. Em março, Cláudia esteve em Brasília apresentando os termos do Ética Saúde - Acordo Setorial - Importadores, Distribuidores e Fabricantes de Dispositivos Médicos Implantáveis (www.eticasaude.com.br) e os instrumentos de autorregulação, como o Canal de Denúncias. “Estamos progredindo rapidamente com nossos convênios de cooperação com entidades representativas, como o CNCP. O que comprova o reconhecimento da seriedade do Acordo”, comemora. O CNCP é uma entidade governamental, ligada ao Ministério da Justiça, composta por representantes dos setores público e privado, representando os principais setores prejudicados pela pirataria no Brasil.