Ética Saúde Summit 2019 será no dia 7 de novembro, em São Paulo

27/06/2019

Anúncio foi na reunião do Conselho Consultivo do Instituto Ética Saúde, com representantes da ABRAIDI, ABIMED, ABIMO, CBCTBMF, CBDL, FEHOESP, SBPC/ML, SBOT, SOBECC e SBC


      O Instituto Ética Saúde anunciou a realização do Ética Saúde Summit 2019, no dia 7 de novembro, no auditório da Fundação Getúlio Vargas, durante a 11º reunião do Conselho Consultivo. O encontro foi na sede da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC), no dia 25 de junho. 
 
      Com o tema central “Ética e Integridade: Saúde Sustentável que gera Valor”, o Summit vai apresentar as principais conquistas em termos de transparência no setor, promover o compartilhamento das melhores experiências e trazer reflexões sobre o futuro e sustentabilidade da Saúde no Brasil. Foi feito o convite para o Ministro da Transparência e Controladoria Geral da União (CGU), Wagner Rosário, fazer a palestra magna ‘Combate à Corrupção, Defesa da Transparência e Implantação de Programas de Integridade: Peças fundamentais para uma Saúde Sustentável’. Os painéis seguintes vão reunir fornecedores de produtos e de serviços de saúde, sociedades médicas e operadoras de planos de saúde e órgãos reguladores para falar sobre a atuação na prevenção e combate à corrupção, fazendo-se uma reflexão sobre o papel de cada um na garantia da sustentabilidade do setor, buscando-se assim o engajamento de todos. 
 
      O assessor de Relações Institucionais, Carlos Eduardo Gouvêa, explicou que o Instituto pretende ter um esboço do que seria o Mapa de Risco da cadeia de valor da saúde, contemplando todos os players representados no IES.  “Esta será, sem dúvida, uma das grandes fontes de informação para o Conselho de Ética editar instruções normativas específicas para cada segmento – a exemplo do que já temos para distribuidores e fabricantes e, muito em breve, para os hospitais - para mitigar os riscos levantados”, destacou.
 
Projetos em andamento
 
      O QualIES, o Programa de Educação em Compliance, por vídeoconferência via EducaSus, as reuniões regionais e os grupos de trabalho também foram temas abordados no encontro, que foi aberto pelo diretor de Promoção de Saúde Cardiovascular da SBC, Fernando Costa. Ele reforçou a importância da inter-relação entre sociedades e entidades da área da saúde em pro da transparência no setor. O presidente do Conselho de Administração do Instituto Ética Saúde, Gláucio Pegurin Libório, afirmou, na sequência, que o IES vai promover encontros específicos com os integrantes do Conselho Consultivo, para intensificar ações junto aos associados destas entidades. “Precisamos trabalhar mais forte e criar oportunidades de multiplicação de abordagens voltadas para ética e compliance”, defendeu. 
 
      Foi anunciada a assinatura, na véspera em Brasília, do Acordo de Cooperação com a Controladoria Geral da União. “Esta é mais uma importante parceria para o IES, que visa o compartilhamento de experiências e boas práticas relacionadas à temática de integridade privada e o envio à CGU, por parte do IES, de dados e informações relacionados às denúncias de práticas de corrupção e fraudes em licitações e contratos administrativos, no âmbito do Poder Executivo Federal, de entidades do setor da saúde. Além disso, temos previstos muitos projetos voltados para a área de educação”, explicou Gouvêa. 
 
      Também está em andamento a força tarefa para trazer os planos de saúde para o Instituto Ética Saúde. “Com o total envolvimento do Dr. Luiz Fernando Lobo, do Colégio Brasileiro de Cirurgia e Traumatologia Buco-Maxilo-Facial, reuniões já estão agendadas com algumas das principais operadoras”, anunciou Carlos Eduardo Gouvêa. 
 
      O diretor técnico do IES, Sérgio Madeira, destacou que o primeiro semestre do Programa de Educação em Compliance, por videoconferência (EAD), pela plataforma do EducaSus – uma parceria do IES com a Federação das Santas Casas e Hospitais Beneficentes do Estado de São Paulo (Fehosp) – foi um sucesso, com mais de 600 participantes de diversas formações e atividades da área da saúde. Foram realizados sete módulos, em mais de 40 instituições do Distrito Federal e de 14 estados. “As possibilidades são inúmeras, a ânsia pelo conhecimento surge dos desafios do dia a dia. Isso é trabalhar pela disseminação da cultura de ética no país. Gostaria da colaboração de todos aqui para a sugestão de novos temas. Este é um movimento contínuo. E essa é a nossa contribuição”, convidou Madeira. 
 

Galeria de Fotos