Academia Internacional Anticorrupção destaca iniciativas do Instituto Ética Saúde pela integridade

04/02/2021

Pandemia da Covid-19 imputou novos desafios e as ações coletivas da sociedade civil ganharam ainda mais relevância


Em evento que reuniu funcionários de governos, líderes do setor privado e sociedade civil de todo o planeta, o Instituto Ética Saúde foi destaque pelo trabalho que vem desenvolvendo no Brasil, nos últimos seis anos, na busca por uma saúde mais sustentável e segura ao paciente. O webinar ‘Reforçando a ação coletiva na saúde, em meio a Covid-19, para prevenir a corrupção’ foi organizado pela Academia Internacional Anticorrupção (IACA), afiliada à ONU e com sede na Áustria, e aconteceu no dia 3 de fevereiro. 
 
O reitor e secretário executivo da IACA, Thomas Stelzer, afirmou que a Covid-19 destacou o papel vital da ética nos negócios e integridade na saúde para as economias mundiais. Mais do que nunca, iniciativas de ação coletiva compostas por diversos interessados estão servindo como ferramentas eficazes na prevenção da corrupção e na defesa do bem-estar do paciente. 
 
O executivo de Relações Institucionais do Instituto Ética Saúde, Carlos Eduardo Gouvêa, explicou a composição, os objetivos, os eixos de atuação, o Canal de Denúncias, os acordos de cooperação, os resultados de seis anos de intensa atuação e os desafios enfrentados durante a pandemia. “A evolução no setor foi enorme de 2015 para cá, com o aumento significativo da transparência nos negócios. Mas a flexibilização emergencial do governo para aquisição de produtos voltados ao combate ao novo coronavírus foi vista por alguns como uma oportunidade de fraude. Estamos atentos e atuando para coibir essas atitudes. Criamos projetos como o ‘Plantão de Dúvidas’ e a ‘Assessoria para Aquisição de Produtos para a Saúde’ para auxiliar, gratuitamente, instituições públicas, privadas, filantrópicas e entidades sociais a evitarem desvios e equívocos na hora da compra”, contou Gouvêa. 
 
Também foram apresentados cases da Malásia, Suíça, Estados Unidos e Canadá. A Academia Internacional Anticorrupção tem membros de 80 países e promove estudos, educação e treinamentos na área de combate à corrupção. “Eventos como esses são excepcionais para o Instituto, uma vez que mostram o reconhecimento pelo trabalho que vem sendo feito, ao mesmo tempo em que nos trazem exposição e, principalmente, nos aproximam das casas matrizes dos nossos associados”, comemorou o executivo do Instituto. 
 

Galeria de Fotos